Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


 

image copy.jpg

 

Sempre que apresento a minha nova agência, as pessoas têm reações diversas ao saber que a mesma se chama Mosca. 

Assim que ouvem o nome, Mosca, a maioria das pessoas fica incrédula. Numa segunda reacção, há claramente um separar de opiniões. Há aqueles que acabam por achar o nome brilhante e há os que ficam convencidos que o nome é o maior disparate que já ouviram. 
De seguida vem sempre a inevitável pergunta: Mas porquê Mosca ?
A resposta mais fácil seria dizer que é um nome de fácil memorização e que carrega em si todas as caraterísticas que queremos para esta nova agência: Irreverência, descontração e a capacidade de acertar na Mosca.
Outras agências mais pretensiosas diriam que o nome Mosca se deve ao facto de, no mundo da comunicação atual, termos que ter mil olhos para podermos seguir todos os diferentes meios e tendências. Tal e qual uma Mosca, que consegue ver em todas as direções.
A certa altura, cansado de tentar justificar o nome da Mosca, inventei uma estória mais interessante, a de que o nome se devia ao Barão De Mosca, o primeiro grande propagandista português no reinado de D. José. Podem saber mais sobre esta estória no site da Mosca Publicidade:
 http://moscapublicidade.com/o-porque-do-nome-mosca/
Mas os mais atentos ao mercado publicitário sabem, que nos últimos anos, a tendência em outros países, têm sido de dar nomes “disparatados” às agências novas. O caso mais conhecido é o da agência londrina “Mother”. Imaginem chamar a uma agência “Mãe”. Tive o prazer de conhecer há uns anos um dos fundadores desta agência e a razão que ele me deu foi simples: “Everybody loves Mother”. Hoje em dia a Mother é uma das maiores agências mundiais.
Esta tendência de dar nome insólitos às agências deu origem a alguma das agências actuais mais conhecidas : Strawberry Frog (Sapo dos morangos), Big Spaceship (Grande nave espacial), Razorfish (Peixe-navalha), sem falar no Droga 5, mas neste caso, ele chama-se mesmo David Droga.
A questão, tem a ver com o branding das agências, uma área a que poucas agências dão atenção. Num mundo em que quase tudo começa pela pesquisa nos motores de busca, é fundamental ter um nome que se destaque e que não necessite de muito SEO. Um nome que seja de fácil memorização e que transmita valores que queremos associados à marca. No nosso caso, a irreverência, o inesperado e o inconformismo.
Na minha anterior agência, a Uzina, o nome já era objeto de algum questionamento. Na verdade, o nome Uzina não foi a minha primeira escolha. Mas foi o que ficou e ainda bem. Uzina é uma palavra que todos conhecem, mas que em Portugal ninguém usa. Uzina quer dizer uma pequena unidade industrial povoada de máquinas, enquanto que uma grande unidade industrial é uma fábrica. Como os publicitários se referem ao mercado das agências como “a indústria” e como as agências estão povoadas de máquinas (computadores), achei que o nome era apropriado. A verdade é que pegou e hoje a Uzina é uma agência bastante conhecida. Um pequeno detalhe é que “Uzina” não se escreve com Z mas com S (Usina). Mas na altura achei que ficava mais giro com Z e assim ficou.
No caso da Mosca, este nome também não foi a primeira escolha. Inicialmente pensei em chamar à agência Salazar e Cunhal Advertising. Achei que seria um nome de fácil memorização e que demonstrava a nossa abrangência em conseguir cobrir as várias áreas da comunicação, de uma ponta à outra . Mas o nome foi logo censurado por “aquela a quem eu devo obedecer”, a minha mulher e assim acabou por ficar Mosca Publicidade
 

 

 



 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D