Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


 

 

                                                   

 

 

 

Certo dia,  comentava com uma pessoa deste meio, que eu ia tirar uma especialização em marketing digital. O meu interlocutor mostrou-se surpreendido. Primeiro por eu querer estudar à noite e em segundo lugar pela minha vontade de aprofundar os conhecimentos nessas áreas digitais. Recordo-me de lhe dizer da necessidade de aprofundarmos os nossos conhecimentos sobre as redes sociais. A sua resposta foi memorável:

- Mas eu tenho conta no Facebook, por isso percebo de redes sociais.

Ainda pensei em falar-lhe do Reach, Organic, Engagement, Responsive etc. Mas nem valia a pena, pois essa resposta sintetiza uma atitude muito comum no nosso meio: um sentimento de auto-suficiência em termos de conhecimentos e da completa  falta da necessidade de os actualizar. A grande maioria das pessoas não gosta muito de estudar. Mas no caso da publicidade, esta atitude é um problema ainda maior, dado a velocidade das novidades.

Já nem digo tirar especializações, conto nos dedos de uma mão, as pessoas deste meio que têm o hábito de ler um simples blog sobre comunicação. Até porque a maioria dos blogs que interessam são em Inglês e poucos são os que sabem inglês suficiente para compreender o que lá vem escrito. E se alguém que trabalha nesta área não lê pelo menos um blog sobre comunicação como é que se pode manter actualizado ? Na verdade não se mantêm. Repetem conceitos e lugares comuns que aprenderam na universidade e repetem ideias de outros como verdades absolutas. Na verdade, essas pessoas pouco mais são do que papagaios publicitários, com penas muito coloridas, mas carentes de ideias próprias. 

Mas o mais aflitivo nessa atitude é o facto de que a curiosidade ser um sinal de inteligência. E neste caso a inteligência de descobrir novos caminhos e novas possibilidades. Para um verdadeiro publicitário, o digital veio abrir um mar de possibilidades em termos criativos. Mesmo pondo o lado tecnológico de lado, no digital é possível desbravar novos caminhos criativos dado a vontade dos anunciantes de arriscarem nesta área de uma maneira que não arriscariam com os meios mais tradicionais. É pois uma época fantástica e estimulante para se estar neste meio, claro está, se a pessoa tiver uma mente aberta e vontade de aprender. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D