Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não li o briefing

Como ser criativo na publicidade e não ser apanhado.

Não li o briefing

Como ser criativo na publicidade e não ser apanhado.

Digital, uma falsa questão ?

Abril 26, 2015

Manuel Soares de Oliveira

 

 

Screen Shot 2015-04-26 at 12.17.30 PM.png

 

 
Desde o seu inicio, a Mosca Publicidade (www.moscapublicidade.com ) tem sido percepcionada mais como uma agência digital do que uma agência tradicional. No entanto, a maioria dos trabalhos e dos prémios que temos ganho não devem ser considerados trabalhos "digitais".
É verdade que o meio onde eles foram divulgados foi o digital, mas na verdade foram trabalhos de ideia e não de algum tipo de revolução tecnológica. 
É aqui que convêm que fazer um balanço. O que é digital e o que é simplesmente um trabalho "tradicional" divulgado no digital ? Vendo os trabalhos de outras agências nacionais e internacionais mais divulgados e apreciados  na web e os trabalhos mais premiados nos festivais, normalmente o que vemos são  simplesmente filmes. Sim, os bons e velhos vídeos.
O mundo da publicidade tem andado obcecado com o digital quando na verdade "digital" não quer dizer nada em termos de comunicação. Cada vez mais concluímos que o  canal não é importante, o importante é a mensagem.
Um dos trabalhos mais importantes da Mosca Publicidade foi o "Dia do Político" para o nosso cliente Café Império. É verdade, que foi um trabalho todo executado nos meios digitais, mas na sua essência era simplesmente uma boa ideia. Em termos tecnológicos não apresentou nenhuma novidade. Foi uma boa ideia divulgada pelas redes sociais.
O resultado foi surpreendente. A acção tornou-se viral o que beneficiou o anunciante. A acção teve cobertura dos jornais e das televisões, o que significou muita media gratuita. No fim, esta acção ainda ganhou 2 prémios internacionais de criatividade. Poderíamos considerar esta acção como "digital" ? Ou não deveria ser considerado simplesmente uma acção de comunicação tradicional cuja divulgação foi feita pelos meios digitais ?
As agências começaram por ter departamentos digitais, departamentos esses que funcionavam numa lógica à parte e que nalguns casos nunca se integraram completamente na estrutura dessas agências. Em muitos casos continuam a ser vistos quase como o departamento de arte final, alguém que está no fim do processo, um mal necessário. 
Mas a realidade ultapasou-nos. O consumidor já não distingue quando está on-line ou off-line. Os conteúdos são consumidos em diferente plataformas e quando o consumidor determina. Já é altura de ficar claro que o que importa é o conteúdo e não a plataforma.

 

 

 

Um anúncio que espelha uma marca

Abril 01, 2015

Manuel Soares de Oliveira

 

 

 

 

                                               AF LBeirão TimeOut.jpg

 

A grande maioria dos anúncios hoje em dia limitam-se a ter uma fotografia de uns palermas com um aspecto hipster e com uma frase enigmática na sua banalidade. São o tipo de comunicação que serviria a diferentes marcas bastando mudar o logotipo no final do anúncio. É um sintoma da cobardia geral dos anunciantes, sem coragem para arriscar e sem a mínima ideia de como criar uma personalidade para a marca. Preocupam-se muito com o posicionamento, desconhecendo que o posicionamento forma-se na cabeça do consumidor e não nos seus fantásticos e inúteis powerpoints sobre estratégia.

Depois, temos marcas como o Licor Beirão, que desde sempre arriscou e soube colher os frutos desse posicionamento corajoso. É uma marca capaz de tomar o pulso ao consumidor e ao mesmo tempo surpreende-lo. 

Um bom exemplo é este último anúncio em Inglês em que o Licor Beirão não puxa pelo típico nacional-pieguismo mas assume corajosamente as características positivas e não tão positivas dos portugueses. O Licor Beirão fala de um povo orgulhoso de ser como é, nos seus defeitos e virtudes. Um povo que acredita e valoriza a sua singularidade. Um povo que gosta do Licor Beirão.

A criatividade é da minha agência, a Mosca Publicidade, mas um anúncio destes só saí à rua porque há anunciantes inteligentes, participativos e incentivadores como o Licor Beirão.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D